O que faz um Correspondente Jurídico

Correspondente jurídico

O correspondente jurídico é um profissional do ramo jurídico que vem ganhando espaço com o avanço da tecnologia e a possibilidade de atuação dos advogados e escritórios em âmbito nacional.

Os correspondentes jurídicos são responsáveis por diversas atividades, como a realização de audiências, elaboração de petições, acompanhamento de processos, entre outras.

Neste artigo falaremos das principais atividades deste profissional que ganha cada vez mais espaço.

O que é Correspondente Jurídico

Um correspondente jurídico é um profissional do Direito que atua em parceria com outros advogados ou escritórios de advocacia, realizando tarefas que vão desde a representação em audiências até a elaboração de peças processuais e a realização de diligências em cartórios e tribunais.

O trabalho do correspondente jurídico é fundamental para a advocacia moderna, uma vez que permite que os advogados possam atuar em processos em outras cidades ou estados sem a necessidade de se deslocarem, além de auxiliar na redução de custos e no aumento da produtividade.

Para ser um correspondente jurídico, é recomendável ter conhecimento técnico e prático na área do Direito em que se atua, bem como estar atualizado com as normas e jurisprudências aplicáveis. Além disso, é importante ter habilidades como organização, comunicação e capacidade de trabalhar sob pressão.

Os correspondentes jurídicos podem atuar em diversas áreas do Direito, como cível, trabalhista, previdenciário, tributário, entre outras, e sua atuação pode ser tanto em processos judiciais quanto em procedimentos administrativos.

O que faz um correspondente jurídico?

O correspondente jurídico é um profissional que atua em parceria com outros advogados ou escritórios de advocacia, prestando serviços de suporte em diversas atividades jurídicas. Suas funções e responsabilidades podem ser divididas em três principais categorias: atuação processual, diligências extrajudiciais e suporte administrativo.

Atuação Processual

O correspondente jurídico pode atuar em processos judiciais em nome do advogado ou escritório que o contratou. Nessa função, ele pode realizar diversas atividades, como protocolar petições, acompanhar audiências, fazer sustentações orais, entre outras.

Diligências Extrajudiciais

Além da atuação processual, o correspondente jurídico pode realizar diligências extrajudiciais em nome do advogado ou escritório contratante. Essas diligências podem incluir, por exemplo, a obtenção de certidões em cartórios, a realização de pesquisas em órgãos públicos, a entrega de notificações extrajudiciais, entre outras.

Suporte Administrativo

Por fim, o correspondente jurídico também pode prestar serviços de suporte administrativo em atividades jurídicas. Esses serviços podem incluir, por exemplo, a elaboração de relatórios e pareceres, a organização de documentos, a realização de diligências bancárias, entre outras. É importante ressaltar que, nessa função, o correspondente jurídico não pode realizar atividades que exijam a atuação de um advogado, como a elaboração de peças processuais.

Em resumo, as funções e responsabilidades do correspondente jurídico são essenciais para o bom andamento dos processos judiciais e extrajudiciais. Ao contratar um correspondente jurídico, é importante que o advogado ou escritório de advocacia estabeleça claramente quais atividades serão realizadas pelo profissional e quais são as limitações de sua atuação.

Mercado de Trabalho para Correspondentes

Demanda e Oferta

O mercado de trabalho para correspondentes jurídicos no Brasil tem apresentado uma crescente demanda nos últimos anos. Com o aumento do número de processos judiciais e a necessidade de atuação em diferentes regiões do país, muitos escritórios de advocacia têm optado por contratar correspondentes para representá-los em audiências, diligências e outras atividades processuais.

Por outro lado, a oferta de profissionais capacitados para atuar como correspondentes ainda é limitada em algumas regiões do país. Isso tem gerado uma concorrência acirrada entre os profissionais mais experientes e qualificados, que conseguem se destacar no mercado e conquistar novos clientes.

Perfil Profissional Necessário

Para se destacar no mercado de trabalho como correspondente jurídico, é necessário possuir um perfil profissional adequado às exigências do mercado. Além de ter formação em Direito e conhecimento das leis e normas processuais, é fundamental possuir habilidades como boa comunicação, organização, capacidade de negociação e flexibilidade.

Outro aspecto importante é a disponibilidade para viagens e deslocamentos, já que muitas vezes o correspondente precisa atuar em outras cidades ou estados. Também é importante estar atualizado sobre as novas tecnologias e ferramentas de gestão, que podem otimizar o trabalho e aumentar a produtividade.

Quanto ganha um correspondente jurídico?

A remuneração para correspondentes jurídicos varia de acordo com a região, o tipo de atividade e a experiência do profissional. Em geral, os valores podem variar de R$ 100,00 a R$ 500,00 por diligência ou audiência, dependendo da complexidade do caso e do tempo de deslocamento necessário.

No entanto, é importante lembrar que a remuneração não deve ser o único critério na escolha de um correspondente jurídico. É fundamental avaliar a qualidade do trabalho, a experiência e a reputação do profissional, além de sua disponibilidade e capacidade de atender às demandas do escritório de advocacia.

Desafios da Profissão

Gestão de Tempo

Um dos principais desafios enfrentados pelos correspondentes jurídicos é a gestão de tempo. Como esses profissionais trabalham de forma autônoma, muitas vezes precisam lidar com diversas demandas simultaneamente, o que pode tornar difícil a organização das atividades e a definição de prioridades. Para lidar com esse desafio, é importante que o correspondente jurídico desenvolva habilidades de planejamento e organização, além de contar com ferramentas que facilitem a gestão do tempo, como aplicativos de produtividade e agendas eletrônicas.

Qualidade e Precisão dos Serviços

Outro desafio importante para os correspondentes jurídicos é garantir a qualidade e a precisão dos serviços prestados. Como são responsáveis por representar seus clientes perante o Poder Judiciário, é fundamental que esses profissionais estejam sempre atualizados em relação às leis e jurisprudências, além de possuir habilidades de redação jurídica. Além disso, é importante que o correspondente jurídico seja capaz de realizar uma análise crítica dos documentos e informações recebidos, a fim de evitar erros e imprecisões.

Relacionamento com Clientes

Por fim, o relacionamento com os clientes é um desafio que merece destaque na profissão de correspondente jurídico. Como esses profissionais atuam como intermediários entre o cliente e o advogado, é fundamental que saibam se comunicar de forma clara e objetiva, além de manter uma postura ética e profissional em todas as situações. Além disso, é importante que o correspondente jurídico seja capaz de gerenciar conflitos e solucionar problemas de forma eficiente, a fim de garantir a satisfação do cliente e a manutenção de uma boa reputação profissional.

Tendências e Futuro do Correspondente Jurídico

O correspondente jurídico é um profissional que atua em nome de outros advogados ou escritórios de advocacia em diferentes regiões do país. Com o avanço da tecnologia e a mudança no mercado jurídico, é importante analisar as tendências e o futuro do correspondente jurídico.

Inovações Tecnológicas

Com o uso de tecnologias, o correspondente jurídico pode realizar suas atividades de forma mais eficiente e com maior qualidade. Ferramentas como videoconferência, softwares de gestão de processos e de acompanhamento de prazos, além de aplicativos de comunicação, facilitam a comunicação entre os escritórios e os correspondentes.

Além disso, a utilização de inteligência artificial na análise de documentos e processos pode otimizar o trabalho do correspondente.

Mudanças no Mercado Jurídico

Com a entrada em vigor do Novo Código de Processo Civil, em 2015, houve uma maior valorização do correspondente jurídico, já que o novo código prevê a necessidade de um advogado local para a realização de diligências em outras comarcas. Além disso, a crescente demanda por serviços jurídicos em todo o país tem ampliado as oportunidades de trabalho para os correspondentes.

Plataformas para correspondentes jurídicos

Hoje existem diversas plataformas que conectam o contratante e o cliente. Abaixo seguem algumas das principais plataformas no mercado jurídico.

Migalhas correspondentes

O migalhas é um portal jurídico que fornece o serviço de intermediação entre contratantes e correspondentes, sendo talvez o maior site para correspondentes dado a grande relevância do portal.

Nele o corresponde faz o seu cadastro mediante assinatura e recebe propostas diretas de contratantes para a realização de serviços.

Jurídico certo

O jurídico certo é um site pertencente ao Jusbrasil dedicado aos serviços de correspondência jurídica.

Seu diferencial se dá em relação a intermediação de pagamentos pelos serviços prestados o que garante uma maior segurança quanto ao recebimento pelo serviço prestado.

Juriscorrespontente

O juriscorrespondente se assemelha ao Jurídico Certo, interligando escritórios, advogados e correspondentes em todo território nacional.

Conclusão

Em resumo, o correspondente jurídico é o profissional que atua como uma extensão de escritórios de advocacia, atuando em demandas processuais, extrajudiciais e administrativas.

Se você está buscando por um profissional para apoio jurídico chame diretamente em nosso whatsapp.

5 1 vote
Avaliações
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments